Um viajante qualquer

large

Sou apenas um bêbado,
Em um boteco qualquer.
Soltando poesia pelas ruas,
Pisando em lama e no meu próprio chulé

Perdi minha carteira,
Meu respeito e meu poder.
Agora sou apenas isso aqui.
Que você, com seus olhos, consegue ler

Nunca tive mulheres,
Mesmo quando diziam que eram minhas.
Só tenho a solidão,
Que sempre me acolheu com boas vindas

Perdão, pai, pois eu pequei
E virei isso

Seja como for,
Julgado eu serei,
E se tiver alguma sorte
Para o inferno eu irei

 

13 de Março

tumblr_m8vtmkYiJs1rtrvo5o1_500_large

Antes de dormir
Lembrei da sua risada,
Dos seus sapatos cor de caramelo,
Do chapéu cor de rosa
Que compramos juntos

Doei o chapéu

Ouvi músicas
Que costumávamos ouvir juntos.
Guardei a semana pra você

Sinto sua falta
Nos meus sonhos
E do meu lado, pai