Basta ver

largezzzz

Espero que os meus olhos tenham dito tudo que eu com palavras não fui capaz de dizer.

Anúncios

Existência

Desaparecer, sumir, ausentar
Apenas no meu próprio silêncio quero me encontrar
Ser, experimentar, voar
Abrir os olhos e no azul do céu viajar

Correr com os pés no chão vivo
Sentindo no rosto o vento forte.
E que os bons ventos possam trazer o infinito
Com uma pitada de boa sorte

Muitas vezes me deixei afogar no fundo de uma piscina,
Porque nela encontrava o silêncio que eu precisava.
Caminhei sobre folhas secas e finas,
Pois elas faziam um barulhinho que eu adorava.

Sentir com lucidez poucos conseguem
É muito mais fácil perder-se

Um mero Vendaval

adsjnsf

Onde já se viu!
Quem se apaixonaria por mim,
Com tanta gente interessante por aí?
Quem perderia seu tempo,
Se eu só sei sofrer e cair?

Logo eu,
Que não sou a perfeição desejada.
A bendita flor do teu jardim
E nem a pureza desenhada

Sou apenas a tua louça suja,
Um arame farpado,
Cacos de um vidro quebrado
E na estrada escura sou um pneu furado

Sou tua ressaca aos domingos,
Tua insônia maldita,
Aquela dor nas costas
E tua conta de energia

Sou teu uísque sem gelo,
Sou teu carro sem gasolina,
Sou teu atraso de vida,
Tua ânsia de vômito repentina

Motivos já não faltam
Para que eu seja desinteressante.
Sigo com meus sentimentos cansados,
Mas para os teus olhos
Sou ventania contante

 

Um viajante qualquer

large

Sou apenas um bêbado,
Em um boteco qualquer.
Soltando poesia pelas ruas,
Pisando em lama e no meu próprio chulé

Perdi minha carteira,
Meu respeito e meu poder.
Agora sou apenas isso aqui.
Que você, com seus olhos, consegue ler

Nunca tive mulheres,
Mesmo quando diziam que eram minhas.
Só tenho a solidão,
Que sempre me acolheu com boas vindas

Perdão, pai, pois eu pequei
E virei isso

Seja como for,
Julgado eu serei,
E se tiver alguma sorte
Para o inferno eu irei

 

Fabiana e suas Luas

262434_236054466434966_175819222458491_694247_859688_n_large

Subi ladeiras correndo
Nadei pelada em um rio coberto de gelo
Vomitei em estranhos
Saboreei sentimentos alheios

Senti a brisa do vento
Pisei em corações
Falei mais alto
E ri dos teus sermões

Fui santa aos teus olhos
Tua amante preferida
Fui para muitos uma vergonha
Mas nunca fui esquecida

Fui tua, fui deles
Fui e voltei mais cedo
Beijei corpos suados
Gemi ouvindo segredos

Morri de amores
Fugi pela contramão
Me libertei
Voei sem direção
Fui da vida
E me atirei no seu colchão

Fiquei por cima
Me rastejei pelo chão
Fiquei na sua
Ouvi rumores com um drinque na mão

Brinde comigo
Ou fuja pelo caminho mais perto
Descubra-me se for capaz
Você costumava ser esperto

Dormi…

Dormi…

Dormi…

Fumei cigarros e pessoas
Olhei o céu estrelado com um desconhecido
Corri a noite na areia da praia
Sussurrei no seu ouvido

Sorri de piadas sem graça.
Chorei pela falta dos cigarros.
De salto ou descalça
Eu feri e machuquei.
Fui usada
E ousei

Abusei da sua boa vontade.
Eu me entreguei a tudo isso.
Não quero ser deles e nem sua.
Sou feita do agora
E de luas

Para uma Pessoa

tumblr_mhx3foQkp61rxzliio1_500_large

 E lá vinha a menina
Que sem perceber cativava mansinho
Tinha os cabelos da cor do sol
E os olhos sonhadores

Possuía o sorriso largo
E a alma pura como de uma criança
E nem mesmo uma modificação na orelha
Poderia ser maior que sua generosidade

Gritava bondade
Brilhava alegria
Pulava felicidade
E sabia o que queria

Sabe, menina
Alguns dias são mesmo difíceis
Mas não se assuste
Pois estarei aqui,
Todos estarão

Lembra-se das tardes,
Noites e manhãs?
Elas ficarão
E muitas outras virão

Rabisco poucas palavras
Para mostrar o meu carinho,
Querida amiga