Desabafo matinal

 

large (1)Você aí tão distraído,
Pronto para o seu futuro brilhante.
Aproveitando os dias com toda calma,
todo confiante.
Sente-se aqui, amigo,
Só não pergunte sobre a minha vida entediante.
De uns tempos para cá
Ando meio inquieta,
Tem sido difícil ser poeta.
Sobre o viver, meu caro,
Aprenda que amar 
É abismo e coisa certa.

 

Anúncios

Um mero Vendaval

adsjnsf

Onde já se viu!
Quem se apaixonaria por mim,
Com tanta gente interessante por aí?
Quem perderia seu tempo,
Se eu só sei sofrer e cair?

Logo eu,
Que não sou a perfeição desejada.
A bendita flor do teu jardim
E nem a pureza desenhada

Sou apenas a tua louça suja,
Um arame farpado,
Cacos de um vidro quebrado
E na estrada escura sou um pneu furado

Sou tua ressaca aos domingos,
Tua insônia maldita,
Aquela dor nas costas
E tua conta de energia

Sou teu uísque sem gelo,
Sou teu carro sem gasolina,
Sou teu atraso de vida,
Tua ânsia de vômito repentina

Motivos já não faltam
Para que eu seja desinteressante.
Sigo com meus sentimentos cansados,
Mas para os teus olhos
Sou ventania contante

 

Delírios de uma prostituta

dsffhy

Morri dias atrás
Mas porque diabos não haveria de morrer?
Morri da fome do teu corpo
E do teu jeito largado de ser

Morri de ciúmes
Do vento que lhe inundava os cabelos
Dos cigarros que se derretiam na sua boca
E do arrepio dos teus pelos

Morri de vontades
Da tua boca faminta
Morri de angústias
E me dei por vencida

Não sou sua dama
Muito menos sua musa
Mas fizestes de mim
Uma escrava inteiramente tua

 

Entre o nascer do Sol e o meio-dia

foto_2305Juro pelo sangue que escorre pelas minhas pernas
Que você é o tormento dos pecados dela.
Juro pelas minhas unhas descascadas,
Pela minha alimentação mal criada,
Que às vezes ela se distrai lembrando da sua risada.
Juro também pela minha dor nas costas
E pelo cabelo que ainda me resta,
Que no domingo ela passou o dia falando do beijo daquela festa.
Juro pela minha mão canhota
E pelas melancias que ainda não comi,
Que nas minhas andanças amor maior eu nunca vi.

Um viajante qualquer

large

Sou apenas um bêbado,
Em um boteco qualquer.
Soltando poesia pelas ruas,
Pisando em lama e no meu próprio chulé

Perdi minha carteira,
Meu respeito e meu poder.
Agora sou apenas isso aqui.
Que você, com seus olhos, consegue ler

Nunca tive mulheres,
Mesmo quando diziam que eram minhas.
Só tenho a solidão,
Que sempre me acolheu com boas vindas

Perdão, pai, pois eu pequei
E virei isso

Seja como for,
Julgado eu serei,
E se tiver alguma sorte
Para o inferno eu irei

 

O conceito de belo

largePor: Uma Brisa Solitária
Sou fascinada pelos romances alheios. É como se a felicidade deles deixasse um dia nublado menos cinza e fizesse o sol inundar a cidade com seus raios alaranjados, para o dia não ousar-se a ser chuvoso. Isso é ser belo! Porque o verdadeiro belo não suplica por atenção.

Girassol

large

Menina bordada de pureza
Que deixa sua doçura por onde passa
Sempre enfeita os meus dias
Independente do que faça

Mesmo pequenina tem um grande coração
Se chama Juliana
Possui o rosto rosado
A mente aberta
E um sorriso largo

Com seus belos cachinhos
Ela caminhava pela luz do entardecer
Seus cabelos cor de sol
Faziam o dia florescer

Enquanto a luz do dia se espreguiçada
Ela seguia andando
E naquele céu cor de oceano
Se via os pássaros voando

A tarde se transformava em noite
E o dia se despedia do sol,
Mas o que Juliana não sabia
Era que naquela tarde
Ela foi o mais belo girassol